Dica para Tratar Anaplasmose Canina e Felina

Curso de Dedetização de Pragas Urbanas

Dica para Tratar Anaplasmose Canina e Felina

ANAPLASMOSE  é uma doença infecciosa causada pela bactéria ANAPLASMA PHAGOCYTOPHILUM ou ANAPLASMA PLATYS, que atacam as células brancas do sangue do animal, também conhecida como ERLIQUIOSE e atacam tanto os cães quanto os gatos. O parasita que transmite  essa doença é o carrapato vermelho,  da espécie RHIPICEPHALUS SANGUINEUS.

Ele sobe nas vitimas (cães e gatos) parasitando-os, começam o ciclo picando seu hospedeiro e inoculando uma dose de saliva anestésica para que o animal fique quieto durante a permanência do carrapato sugando o sangue.

O RHIPICEPHALUS SANGUINEUS está envolvido em vários ciclos epidemiológicos e de varias doenças, a animais de varias espécies e também ao homem, inclusive em importância de saúde pública.

O carrapato atua como vetor biológico e mecânico, transmitindo VÍRUS, BACTÉRIAS, PROTOZOÁRIOS, FILARIOSES e outros.

A ANAPLASMOSE é transmitida pelo carrapato RHIPICEPHALUS SANGUINEUS através da  de sua picada, inclusive poderá infectar seu cão e ou seu gato com outros  parasitas  causando infecções múltiplas oportunistas.

Uma vez infectado o animal passa a ter os seguintes sintomas, letargia, apatia, febre alta, dores nas articulações e inchaço, perda de apetite, e em casos mais drásticos  ou na fase aguda da doença o animal passa a ter diarreia, vômitos, hemorragias nasais, sangue na urina e febre intermitente.

Para diagnosticar a ANAPLASMOSE, o exame de sangue e o mais indicado, que poderá  indicar se o animal possa estar com a doença de LYME bem como para outras infecções, este exame avalia as células que circulam na corrente sanguínea, fazendo a contagem de células anormais, dos GLÓBULOS BRANCOS, GLÓBULOS VERMELHOS, bem como a contagem das plaquetas, estas plaquetas são necessárias para a coagulação do sangue, porque qualquer alteração podem ocorrer hemorragias e o exame bioquímico e importante para avalias se nenhum órgão interno tenha sido comprometido.

O tratamento se dá a base de antibióticos, usados para tratar a ANAPLASMOSE, como TETRACICLINAS e seus derivados DOXICICLINAS, CLORANFENICOL, DIPROPRIONATO de IMIDOCARB (IMIZOL) e terapias coadjuvantes FLUIDOTERAPIAS para reidratar os animais.

A ministração dos medicamentos em dose de uma a duas vezes ao dia , dependendo da gravidade do caso durante 4 semanas ininterruptas ou se necessário o prolongamento  do tratamento especialmente se houver  outras infecções envolvidas, no caso de cães e comum que os mesmo estejam co-infectados com a bactéria de LYME, e em casos em que a doença esteja aguda a internação e a medida mais adequada.

Observação: mantenha canis, quintais, sempre limpar e lavados com CREOLINA FERSOL, e água sanitária para extirpar o carrapato do ambiente, ministrar carrapaticidas nos cães, para que se evite a reinfestação do animal e do ambiente em que eles habitam.

PROCURE AJUDA DE VETERINÁRIO E NÃO MINISTRE NENHUM MEDICAMENTO AO SEUS ANIMAIS SEM ORIENTAÇÃO ESPECIALIZADA.

Adicionar a favoritos link permanente.

4 Comments

  1. Boa tarde,
    Excelentes informacoes, mas gostaria de saber se tratado a tempo essas doenças do carrapato tem cura ou os animais ficarao sempre doentes?
    Grata
    Andrea

  2. Muito importante a pesquisa com plantas medicinais no combate à erlichiose.Doença endêmica na minha região. Se puderem repassar informações sobre novos tratamentoa (alternativos) fico agradecido e posso até ajudar nos teste dos mesmos. Arthur Almeida. Médico Veterinário. Proprietário da Clínica Planeta Animal João Pessoa PB.

  3. Boa tarde. Gostaria de saber se a doença do carrapato tem cura. Uma vez contraída a doença o animal não ficará curado mesmo quando as plaquetas estiverem no nível normal?

  4. Meu bichinho ta com essa tal de anaplasma platys. Através deste tutorial descobri q estamos tratando com medicamentos errados. Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *